Aos trabalhadores da VW Autoeuropa

Publicado em .

Os trabalhadores têm vindo a ser confrontados com comunicados supostamente da Comissão de Trabalhadores quando os mesmos são assinados apenas por alguns dos seus membros, não reflectindo a posição do colectivo. Vão ao ponto de transformar um artigo de opinião do coordenador da CT (ver Rostos on-line 12 de Janeiro 2010) num comunicado da CT (?) assinado por 3 membros. Se querem fazer campanha eleitoral, façam-no com ética!
Basta de tentar fazer da CT uma coutada de apenas alguns!

É bom que os trabalhadores percebam que quando estes membros nos acusam de «não ter ideias» fazem-no simplesmente pelo facto de não partilharmos das suas ideias. É um facto que não partilhamos. Eles têm ideias para vender os direitos dos trabalhadores, mas nós entendemos que devemos encontrar todos os argumentos para os defender;

Dizem-se contra a flexibilidade dos horários «nas actuais condições de trabalho», mas no passado dia 1 de Fevereiro apresentaram à administração (sem terem sido mandatados para tal e contra a decisão dos trabalhadores em referendo e plenário!) uma proposta de banco de horas que permite à empresa obrigar os trabalhadores a trabalhar aos sábados e reduzir novamente o pagamento do trabalho suplementar (desta vez abaixo da própria lei!);

Dizem-se defensores do Contrato Colectivo de Trabalho mas andam numa campanha de desinformação, que pretende fazer passar a ideia de que, em caso de caducidade do CCTV/Auto, os trabalhadores perdem direitos. Não é verdade, pois a própria caducidade, se ocorrer, não permite aumento ou alteração dos horários de trabalho, não permite retirada de subsídio de turno, não permite aplicação de bancos de horas, não permite a redução do pagamento do trabalho suplementar e determina a continuidade de todos os direitos.

Têm um comportamento muito indefinido: Dizem-se representantes dos trabalhadores, mas comportam-se como autênticos porta-vozes da administração perante a comunicação social. A administração não precisa de falar para a comunicação social, pois alguém o faz por ela!

Como membros da CT temos assumido a defesa intransigente de todos os trabalhadores porque para nós a defesa da empresa, dos empregos está intimamente ligada à defesa dos direitos e garantias de todos que aqui trabalham.

Autoeuropa, 10/02/2010
Os membros da
Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa:
José Carlos Silva
Nuno Amaro
António Magrinho