Perante os resultados, queremos ser compensados!

Foi recentemente apresentado o novo director-geral da Autoeuropa onde estiveram presentes os ministro da economia e o 1º ministro. Das declarações de Sócrates destacam-se que «o governo estará sempre na primeira linha» para «ajudar a resolver os problemas que se colocarem à VW». Então e os trabalhadores? O governo põe-se a jeito para ajudar o capital, mas entretanto ataca os interesses dos trabalhadores como se tem vindo a constatar com as novas regras para o subsídio de desemprego, proposta nova para o trabalho temporário e a chamada flexí-segurança que pretende Iiberalizar os despedimentos, objectivo já velho do patronato.