Eles têm um plano em marcha!

Publicado em .

O CDS escolheu o distrito de Setúbal para realizar as suas jornadas parlamentares e convidou o secretário-geral da UGT e o presidente dos patrões. Ambos, nas declarações prestadas, chegaram à conclusão que estão de acordo no ataque aos trabalhadores e nas críticas à Comissão de Trabalhadores.

Carlos Silva da UGT visou a CGTP-IN e esteve á altura do passado de traição. António Saraiva da CIP afirmou que andam a colocar um «vírus» na Autoeuropa. Certamente, estava pensando no vírus que a família Mello lhe introduziu, dando-lhe uma empresa, transformando-o em patrão e a seguir puseram-no na presidência da CIP/AEP.

Não deixa de ser ilucidativo o CDS ter juntado estas duas figuras para falarem da VW Autoeuropa. Os acontecimentos que se verificaram a seguir na empresa estão prefeitamente ligados à estratégia definida entre patrões e “amarelos”. Referimo-nos, no concreto, às afirmações da UGT de pretender fazer um acordo para a VW Autoeuropa e á recolha de assinaturas para destituír a C.T. Pelos exemplos que existem na região e a nível do país, cuidado com esse “acordos”! Para o dito “acordo” pretendem destituír a C.T.. Daí, o aparecimento deste abaixo-assinado. Ou seja, pretendem destituír quem está a negociar com a administração e está mandatado para tal para então outros (UGT) fazerem o “arranjinho” nas costas dos trabalhadores. Os próximos dias mostrarão se a administração está ou não envolvida nesta estratégia.

É bom que a administração saiba que qualquer medida e política desenvolvida aplicada na empresa, só vai atingir os seus objetivos se houver uma atitude positiva dos trabalhadores em relação a ela.