Defender a segurança social, defender o futuro!

Publicado em .

 O governo do PS prepara-se para mover um brutal ataque contra o sistema da Segurança Social. A chamada reforma estrutural da segurança social representa nomeadamente um ataque aos direitos dos trabalhadores através do aumento da idade de reforma, continuidade dos baixos valores das pensões pagas pela segurança social e limitação do acesso aos direitos por parte de quem se encontra em situação de pobreza, incentivando o negócio para as seguradoras privadas.

 

O governo pretende reduzir as obrigações do Estado no que respeita ás suas despesas sociais e satisfazer as exigências do grande patronato e do capital financeiro.

Quando o governo PS decidiu aumentar a idade de reforma dos 60 para os 65 anos na função pública dizendo por motivos de justiça, mentiu porque agora pretende aumentar para os 68 anos a reforma dos trabalhadores do sector privado.

O PCP apresentou propostas, nomeadamente a criação de uma nova contribuição por parte das empresas em função do valor dos lucros criados e criar um mecanismo de tributação extraordinária de 0.25% sobre todas as transacções bolsistas como reforço do Fundo de estabilização.

A reforma em curso contra o sistema público de Segurança Social aliada à desregulamentação, crescente de destruição da segurança Social como instrumento de redistribuição do rendimento nacional.  

É contra tudo isto que a CGTP - IN marcou para o dia 8 de Junho  Dia Nacional de Luta