Ataque à contratação colectiva

Publicado em .

O Governo assume agora um novo ataque à legislação laboral, tentando ferir de morte a contratação colectiva.

Ao contrário do que afirma o discurso hipócrita do Governo - não visam nem "modernizar" o mercado de trabalho, nem "dinamizar" a contratação colectiva. O obejctivo é reduzir de forma generalizada os salários, é atacar e tentar destruir os contractos colectivos de trabalho e enfraquecer e fragilizar ainda mais a relação dos trabalhadores perante o patronato.

A contratação colectiva, além de ser um direito fundamental dos trabalhadores, reconhecido como tal pela constituição, assume simultaneamente a inegável qualidade de instrumento de melhoria das condições de vida e de trabalho.

A ofensiva do Governo visando o aumento da exploração e do empobrecimento e, no imediato, a liquidação da contratação colectiva, exige dos trabalhadores uma resposta firme e determinada.